domingo, 15 de novembro de 2009

Brincadeira Diferenciada

Por Julliane Silveira

Apesar de ser muito saudável, a brincadeira dentro do hospital sem orientação não é considerada terapêutica. Para ser chamado de brinquedo terapêutico, é preciso que haja acompanhamento profissional, com o objetivo de ajudar a criança a superar as dificuldades e a aliviar a ansiedade.
" O brincar por si só é prazeroso, recreativo e ensina indiretamente, mas só vai ser terapêutico quando tem enfoque específico. No hospital, quero auxiliar a criança a entender a cirurgia que vai fazer, por exemplo", augumenta Aide Mitie Kudo, terapeuta ocupacional do Instituto da Criança do Hospital da Clínicas da USP(Universidade de São Paulo).
Geralmente, as sessões de brincadeira duram de 15 minutos a uma hora. Elas tem vários objetivos. O profissional pode oferecer o material à criança e deixá-la brincar livremente para entender como ela se sente com a situação.
Em outro caso, o profissional prepara o paciente para o procedimento (uma cirurgia, por exemplo), explicando-lhe o que vai acontecer. E, na terceira aplicação, o objetivo é fazer com que a criança colabore com uma atividade em sua recuperação, como exercícios respiratórios.
"Tentamos minimizar o sofrimento inerente ao processo. A brincadeira ajuda a elaborar experiências desconhecidas, a criança pode representar e dramatizar o que vai acontecer, pode antecipar sentimentos.
Isso diminui a angústia, o medo, a criança entende melhor, aceita melhor. E isso melhora o prognóstico", diz Daniela Carla Prestes, chefe do Seviço de Psicologia do Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba(PR).

Fonte: Folha de São Paulo

34 comentários:

  1. No desenvolvimento da leitura desse texto nos leva a reflexão de conteúdo e como desenvolver habilidades em cada caso que vivenciamos.

    Márcia Dias 4º Pedagogia B

    ResponderExcluir
  2. Professora marcia,todas as brincadeiras são de suma importancia para as crianças e obtendo essa preocupação e levando a brincadeira para a forma terapeutica, onde pode ajudar no tratamento tormando-o mais as eficaz, parabêns pelo artigo.


    kelly cristina 4º B

    ResponderExcluir
  3. A brincadeira dentro do hospital é uma otima ideia pois ajuda na recuperação das crianças, e elas acabam esquecendo um pouco que estão no hospital e se divertem.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. O tema abordado é de suma importância: Brincadeira Diferenciada, pois percebemos a necessidade do "brincar" com objetividade para a criança.
    Através de uma brincadeira realmente preparada e tendo os seus objetivos alcançados,podemos verificar o grande benefício que trás para as crianças, deixando-as mais felizes e com isso sentindo mais amadas e aceitas.

    Alunas do 4ºPedagogia Rosana Hourneaux e Rosa Brito

    ResponderExcluir
  6. Gostei muito pois acrescentou meu conhecimentos .Cada vez mais as brincadeira tem sua finalidades.

    ResponderExcluir
  7. Profa. Márcia
    O artigo é muito bom. A pedagogia hospitalar além de ser excelente para a criança, tbém pode ser muito benéfica aos pais e/ou responsáveis.
    Beijos,
    Luci Mary - 4o.B Pedagogia

    ResponderExcluir
  8. Eu como aluna e mãe gostei da materia lida acima pois muitas pessoas querem ajudar nos hospitais mas não tem o preparo.Portanto e importante que as pessoas tenham esse entendimento de como trabalhar a tecnica para que o paciente possa ter melhora dentro do seu quadro clinico apresentado pelos médicos.
    Já sabemos que é de estrema necessidade ter voluntarios capacitados dentro dos hospitais para que colabore, pois tive essa experiência e foi importante na recuperação.
    beijos Lilia Sousa 4 semestre pedagogia

    ResponderExcluir
  9. É uma materia interessante, brincadeira no hospital, mas uma brincadeira acompanhada por um terapeuta, sendo uma maneira de amenizar a dor e a ansiedade daquelas crinanças que irão passar por uma cirurgia, e aqueles que estão internado a muito tempo. O brincar já é prazeroso e criativo mas só será terapeutico quando tem se tem um enfoque especifico. Maria miralinda da Silva oliveira.

    ResponderExcluir
  10. A brincadeira no ambiente hospitalar é de suma importância, mas como já foi dito na matéria deve ser direcionada, para não causar tumultos e não confundir o paciente.
    Bricar é bom, brincar com fins terapêuticos é melhor ainda.

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Adorei este artigo da importancia de ajudar o proximo.Estimulando as emoções com a elaboraçao das brincadeiras tendo finalidades com os pacientes,obejetivos e experiencias alcançadas com a recuperação.Beijos tudo de bom que DEUS abençõe.
    MAISA 4B PEDAGOGIA

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Vania Marques de lima pedagogia 4 b
    A brincadeira dentro do hospistalar ajuda a criança superar as dificuldade e ansiedade e aliviar com o brincar ensina a criança a entender a cirugia que vai fazer por exemplo o brincar diminui angustia da criança melhora o prognostico

    ResponderExcluir
  15. Professora, Adorei aprender um pouco sobre este assunto tão delicado e importante, Parabéns a vc, por todo trabalho desenvolvido aqui e na faculdade.

    Bjs de sua ex aluna Monica...

    ResponderExcluir
  16. Lígia Pessoa 4ºB Pedagogia

    Quando um profissional sabe orientar a brincadeira com a criança te um resultado melhor e maior, a criança por algum momento sente uma "melhora" na saúde.
    O brincar saudável ajuda na recuperação da criança.

    ResponderExcluir
  17. além de ser divertido, acredito que deve ser muito bom ver as crianças se sentido melhor.

    muito bom

    ResponderExcluir
  18. O artigo mostra como o brincar com a criança é importante, principalmente em momentos como esse

    de doença, muitas vezes dor.Achei ótimo o trabalho desse profissionais.

    Vera 4° B Pedagogia

    ResponderExcluir
  19. Adriana 4º Pedagogia A

    O brincar para uma criança hospitalizada vai além de um simples brincar, pois é atraves deste brincar que ela vai superar as dificuldades de estar internada e até mesmo perder o medo de alguma intervenção clinica que sofrerá.

    ResponderExcluir
  20. O Artigo é muito interessante, pois de fato as brincadeiras tem grande importância pra criança em seu desenvolvimento cognitivo, psicomotor e afetivo. Além disso, nos hospitais já está comprovado que elas ajudam muito a criança em sua recuperação, porém ela deve ser bem aplicada por profissionais, caso contrário não é terapêutica. Juliana Maria - 4º A Pedagogia

    ResponderExcluir
  21. Tenho uma filha que é paciente do Hospital das Clínicas- SP, recentemente ela fez uma cirurgia e pude ver o quanto importante é esse tipo de entretenimento para as crianças.A recuperação é muito mais rápida e a criança não se sente tão mal por estar, muitas vezes, presa à uma cama. É um trabalho sensacional.
    Claudia Ferreira do Nascimento
    4° Pedagogia A

    ResponderExcluir
  22. Renata Freitas Pedagogia 4A diz: È o único momento de distração para as crianças. Além de ajudar na recuperação melhora o astral até das pessoas que trabalham no hospital.

    ResponderExcluir
  23. O assunto abordado é bastante pertinente, pois as pessoas não entendem que o brincar é uma etapa importante para o desenvolvimento da criança. Na área hospitalar é essencial a orientação terapêutica para que o resultado interfira no avanço da saúde da criança.
    Gabriela Leone - 4ºA - Pedagogia

    ResponderExcluir
  24. Achei interessante essa matéria sobre o brincar nos hospitais.Além de ser uma ajuda emocional para a criança,também é uma ajuda psicológica.Ajuda distrai-las se tiverem que fazer uma cirurgia ou se a criança tiver uma doença grave.
    Amanda Santos-4ºPedagogia A

    ResponderExcluir
  25. brincar faz parte da infancia,e o fato de estar hospitalizada limita um pouco,mas com uma brincadeira direcionada ajuda a aliviar a ansiedade e a passar o tempo,sendo que se torna produtivo para a criança.

    ResponderExcluir
  26. César Augusto dos Santos Zarutski
    4ºA Pedagogia

    O assunto é muito bom ,pois o brincar para uma crianca hospitalizade pode fazer com que esqueçam os problemas que estao passando naquele momento. Isso pode ser trabalhado com a criança o lado afetivo congitivo dentre outros.

    ResponderExcluir
  27. Este artigo nos mostra o quanto o brincar é importante para a criança em todas as situações.
    Através da brincadeira a criança consegue expressar sentimentos e emoções,principalmente a criança hospitalizada, que passa por dificuldades ,o brincar torna-se uma forma de superação.


    Angela Lopes dos Reis- 4º A Pedagogia

    ResponderExcluir
  28. Elaine da Silva - Pedagogia 4ºA
    Profºmuito interessante este artigo onde interage a brincadeira com o hospital, fazendo com que alivia a tensão hospitalar e facilidado a recuperação da criança.

    ResponderExcluir
  29. No processo terapeutico hospitalar, o profissional deve dedicar-se ao paciente, visando o seu desenvolvimento, utilizando a ludicidade para que o mesmo entenda o processo pelo qual está passando.
    Adele Tatiane - 4º A Pedagogia

    ResponderExcluir
  30. Ana Paula Salles
    4°Pedagogia A

    Muito interessante o artigo.
    A brincadeira durante um tratamento hospitalar é muito importante para a a criança, pois ajuda em seu desenvolvimento. Muito bom.

    ResponderExcluir
  31. o brinca para a criança é muito importante. para uma criança enferma então ,é o ponto chave para que ela encare o hospital como um lugar que naquele momento ela esta precissando, e que tudo vai passar .e ela vai para casa logo.

    SUELI APAR NASC ROCHA 4A PEDAGOGIA

    ResponderExcluir
  32. Ivone Fernandes Vill 4ª A de pedagogia

    Para as crianças terem um bom tratamento, tem que ter um bom profissional, para que as crianças se sintam como se estivessem em suas próprias casas e não dentro de um hospital, para não causar um trauma nas crianças, para ela terem um bom tratamento adequado e com bons resultados.
    E esses profissionais devem ter muita paciência para que o caso flui melhor no tratamento.

    ResponderExcluir
  33. É MUITO IMPORTANTE ESSAS MATERIAS QUE ALERTAM PROFISSIONAIS EM REDES HOSPITALARES.Quando o assunto é os direitos e cuidados que uma criança precisa ter quando hospitalizada. Dos cuidados enquanto brinca com brinquedos que ajudem na sua recuperação.
    Disse:Selma Lucia 4ºA

    ResponderExcluir
  34. Muito interessante a matéria...Por que não transformar o ambiente hospitalar num lugar menos angustiante para a criança, e com isso muitas vezes diminuindo seu sofrimento.Adorei!

    Alessandra Santos 4°A Pedagogia

    ResponderExcluir